Ferrari 812 GTS: meio século depois

0 81

Meio século depois de apresentar seu último modelo spyder com motor V12 dianteiro (a 365 GTS4), a Ferrari resolveu retomar o conceito e aproveitou a existência de uma base inquestionável para voltar ao tema. A casa de Maranello aproveita o Salão de Frankfurt, que abre as portas essa semana, para mostrar pela primeira vez a 812 GTS. Que se vale do desenho e da plataforma da 812 Superfast, além do mais potente propulsor com tal arquitetura já desenvolvido pela marca. O V12 6.500cc joga nas rodas traseiras nada modestos 800cv.

Com as vistosas proteções em arco atrás dos assentos de condutor e passageiro e o teto hard top retrátil típico dos spyders, a 812 GTS não é apenas uma Superfast adaptada. A engenharia de Maranello fez questão de proporcionar o máximo de conforto, com detalhes como os pequenos defletores em L no parabrisa que ajudam a tirar o fluxo de ar da região da cabine. O downforce perdido com as mudanças na traseira foi compensado na parte inferior, com um novo desenho do difusor, que garante maior pressão aerodinâmica – a promessa é de desempenho e sensações semelhantes às do modelo com o teto fixo, apesar dos 75 quilos extras na balança.

O câmbio é o automático F1 de sete velocidades com dupla embreagem e o volante traz o já tradicional ‘Manettino’, o seletor que permite a escolha das diversas regulagens dos modos de condução. Velocidade superior a 340 km/h e 0-200km/h em 8s3 são apenas algumas das credenciais da novidade.

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais