Mercado de zero quilômetro fecha 2020 em alta

Toyota
0 115

Taxas de juros mais baixas, menor inadimplência/maior acesso ao crédito e as vendas para locadoras e motoristas de aplicativos de transporte. As condições que, de acordo com os especialistas, explicam os números de crescimento da indústria automobilística e motociclística no ano que terminou. O balanço de emplacamentos de unidades zero quilômetro divulgado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) confirma a expectativa de recuperação do setor.

Na soma de automóveis e comerciais leves, foram emplacados, em 2019, 2.658.927 unidades. Um aumento de 7.65% na comparação com o ano anterior (2.470.005). Nas duas rodas, elevação ainda maior, com o segmento voltando a superar a marca de 1 milhão de unidades comercializadas – mais especificamente 1.077.553, ante as 940.394 de 2018. Crescimento de 14,59%.

Os números específicos de dezembro ficaram todos no azul. Os 251.974 emplacamentos entre automóveis e comerciais leves representaram alta de 12,07% em relação aos 224.801 do mesmo mês em 2018; e de 9,12% se comparados com o mês anterior (novembro). Nas motos, as 94.109 unidades que passaram a circular bateram, em 11,95% o mesmo mês do ano anterior e em 6,43% o total de novembro.

O Seminovos Notícias trará, em outro artigo, a lista dos mais vendidos, com quem fez bonito no ano que passou.

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais