Nissan renova o Juke, o ‘Kicks da Europa’

0 151

Quando ele chegou ao mercado, em 2011, muita gente torceu a cara. O visual tinha algo de desengonçado que fugia totalmente dos padrões da época, com caixas de roda muito bombadas, uma cabine que parecia pequena para as dimensões do modelo e uma dianteira com enormes farois redondos que tinham um quê de nave extraterrestre. Muita gente comprou, mas a relação sempre era de opostos: amor ou ódio.

Para 2020, a Nissan resolveu mexer em seu SUV compacto Juke tornando-o mais convencional. Especialmente na Europa, ele ocupa o espaço que, por aqui e nos Estados Unidos, é preenchido, com sucesso, pelo Kicks. O resultado tem tudo para agradar um público maior, e pode antecipar mudanças no visual do ‘irmão’.

A ideia do farol redondo de grandes dimensões combinou mais com a grade V-Motion. As caixas de roda na dianteira estão mais estreitas e os recortes sinuosos nas laterais em conjunto com o teto flutuante trazem um efeito visual mais harmonioso. A traseira agora não esconde o parentesco com o Kicks. As dimensões cresceram: são agora 4,23m de comprimento; 1,59m de altura e 1,8 de largura. Por outro lado, o novo Juke emagreceu significativos 23 quilos.

Sob o capô está o três cilindros turbo 1.0 DIG-T turbo de 120cv, com opções de transmissão manual ou automática de sete velocidades com dupla embreagem. Destaque para a tecnologia ProPilot de assistência à condução e os diversos dispositivos de segurança ativa –  Frenagem inteligente de emergência com reconhecimento de pedestres e ciclistas;  Reconhecimento de sinais de trânsito; Intervenção inteligente de mudança de faixa, Alerta de tráfego cruzado na traseira e Intervenção de pontos cegos.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais