Novo Kicks aparece na Tailândia, com motorização híbrida

Nissan
0 173

O Brasil teve o privilégio de mostrá-lo para o mundo em 2016, junto aos Jogos Olímpicos do Rio. Quatro anos depois, foi a vez de a Tailândia marcar a apresentação de sua primeira restilização. No meio do ciclo de vida habitual, o Nissan Kicks ganha um belo tapa no visual, especialmente na dianteira, mas não só. Ele passa a ser oferecido numa configuração híbrida e-Power, que soma um motor elétrico ao propulsor três cilindros 1.2, proporcionando potência de 130cv e torque de 26kgf.m.

O sistema regenera a energia dissipada em frenagens e desacelerações, armazenando-a no pacote de baterias para movimentar o propulsor elétrico, que pode atuar de forma autônoma. A tecnologia de ‘acelerador inteligente’, já usada em outros híbridos, permite comandar o SUV praticamente com um só pedal (o da direita), graças ao efeito do freio-motor e da recuperação da força transformada em energia elétrica. Há quatro modos de condução de acordo com a entrega de potência e torque: Normal, S, Eco e EV. O último baseado apenas no propulsor elétrico, o que permite trafegar por regiões com restrições aos veículos a gasolina (ou limitadas por rodízios).

Alertas de colisão; ponto cego, frenagem de emergência; monitoramento do exterior por câmeras e distribuição eletrônica da ação dos freios estão entre os auxílios à condução disponíveis no novo Kicks. Que traz, ao menos nos mercados asiáticos, seis airbags como itens de série.

Se na traseira as lanternas cresceram e ganharam formas ligeiramente diferentes, é no extremo oposto que se concentram as mudanças estéticas. A grade com o conceito V-Motion cresceu e ‘empurrou’ o capô para cima. Os farois dianteiros em forma de bumerangue se integram com as caixas de roda e as entradas de ar inferiores, proporcionando um visual mais imponente e agressivo. No interior, novo painel com tela TFT central de sete polegadas; desenho renovado do volante e dos assentos. Lá, as versões de acabamento serão quatro: S, E, V e VL.

O Kicks renovado é esperado para o Brasil no ano que vem, mas deve manter as versões sem o sistema híbrido, que seria oferecido como opção, a exemplo do Toyota Corolla.

 

 

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais