Novos modelos da GM para o Brasil serão ‘negócio da China’

0 51

Depois de apostar na sinergia com os sul-coreanos (a geração anterior do Cruze foi desenvolvida pela Daewoo, que acabou incorporada pelos norte-americanos) e no que era sua marca na Europa (a Opel, responsável pelo desenho do Tracker), a General Motors resolveu, a partir da China, desenvolver sua futura família de modelos globais, destinados aos mercados emergentes. De lá sairão a próxima geração do Tracker e os modelos que substituirão os atuais campeões de vendas no Brasil: a dupla Onix/Cobalt.

Mark Reuss, o presidente da GM, deixou claro em sua fala no Salão de Detroit que os modelos – um total de cinco carrocerias diferentes – receberão ajustes e configurações adequadas a cada mercado. O novo Tracker, com desenho inspirado no SUV médio Orlando, vendido na China, será o primeiro a aparecer (está no teaser do post): em março, mas deve chegar ao Brasil apenas em 2020. Já Onix e Cobalt são as grandes apostas da casa da gravatinha para o mercado verde e amarelo neste ano, muito embora a geração atual continue sobrando na turma.

CUV

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais