Petrobras vai mudar cálculo da gasolina. Preços do etanol aumentam…

0 12

Depois de toda a polêmica provocada antes e durante a paralisação dos caminhoneiros sobre a política de reajustes de preços da gasolina, finalmente a Petrobras aceitou revê-la. Mais recentemente, a variação do preço do litro praticado nas refinarias passou a ser até mesmo diária, refletindo as alterações no mercado internacional. O que tornava quase impossível calcular um valor de referência e embolava o planejamento do consumidor, sempre sem saber quanto efetivamente pagaria na bomba.

A estatal confirmou que continuará se baseando nas oscilações do preço do petróleo mas, graças a um mecanismo de compensação cambial (hedge), poderá manter os valores inalterados por até 15 dias, “escolhendo os momentos em que aplicará o instrumento considerando períodos de volatilidade do mercado”. Não é sinônimo de preços menores ou de elevações não repassadas ao consumidor, mas ao menos haverá possibilidade de maior estabilidade

Em Minas, os boatos e especulações envolvendo nova paralisação (desta vez dos tanqueiros) não provocaram apenas uma corrida desenfreada aos postos. Como na greve de maio, alguns aproveitaram a maior procura para elevar os preços, especialmente do etanol, cujo litro tem sido oferecido por até R$ 0,20 a mais do que na semana passada. Além de denunciar eventuais abusos aos órgãos de defesa do consumidor, a orientação é pesquisar pelos postos que mantiveram (ou alteraram pouco) os valores do derivado da cana de açúcar, hoje mais vantajosa do que a gasolina para os casos de motores flex.

gasolina-mais-cara

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais