Preço da gasolina caiu 9% em Minas no ano

0 217

Primeiro uma guerra comercial entre Arábia Saudita e Rússia, dois dos maiores produtores de petróleo do planeta. Em seguida, a pandemia de Covid-19 que, com a recomendação (ou determinação, em alguns casos), do isolamento social, tirou boa parte da frota de veículos das ruas. Com isso, os estoques de combustível nos mercados internacionais aumentaram vertiginosamente, o que provocou a queda nos preços.

Se nem toda a redução acaba refletindo nas bombas, um levantamento da ValeCard, especialista em gestão de frotas, mostra que o litro da gasolina teve queda média de 9% de janeiro a abril deste ano. Considerando os preços cobrados em todo o estado, o valor, que chegou a ser de R$ 4,942, agora se situa em 4,374. O curioso é que se trata de pouco mais do que a média aferida em Belo Horizonte (4,361), que tradicionalmente registra preços mais competitivos por causa da proximidade da Refinaria Gabriel Passos, em Betim, e da maior facilidade de distribuição.

Além disso, abastecer no estado é mais caro do que na média nacional (R$ 4,23/litro). A queda considerando todo o país foi de 11,17%.

 

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais